-=†Hë §wëë† G¡®£=-


Achei uma musica perfeita... Condiz com o que passei e com meu hoje em dia.

Ainda estou ouvindo essa música, meio impactada pela letra, pelo clamor que há nela, tão profundo, tão cheio de sentimento, igualzinho clama o meu coração hoje...

Hoje eu estava aqui sozinha, ouvindo música, cantando e pensando em Deus, e na vida, e em tudo... e de repente acho que, finalmente, consegui o impulso necessário pra subir um degrau... (e a escadaria é enorme!)

Por enquanto só posso dizer que foi muito bom esse momento com Deus e pra terminar muito bem o dia, encontrei esta música ("Máscara", da Rafaela Pinho):

 



Escrito por Sweet Girl às 05h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


E não é que foi mesmo?! ;P

Alô mundo!! Alô Bahia (kkkk Mô nem vai ver =/ ).. ou como diria um apresentador (se não me engano): alô você!!!

Fiquei novamente com saudade do blog *-* Pode não parecer =P mas eu gosto de blogar! Sacomé, a liberdade de escrever o que eu quiser, como eu quiser e tals...

Tá, admito que, além da saudade, tem um pouco de ociosidade que me permite postar novamente!

Blog tava paradasso: último post em 06/01/2010, único comentário pedindo pra eu blogar mais seguido... e mais nada por aqui nesse ano. Agora é o momento de aproveitar pra tirar as ferrugens e teias de aranha acumuladas neste blog, registrar meus pensamentos bobos e praticar a arte de escrever ^^

"Feliz dois mil e dez.. Eu espero que este ano seja realmente feliz.. Eu espero que este ano seja melhor do que este dia." <<< comecei o post anterior assim... alguma dúvida de que eu tava malz nesse dia?  Fazendo uma retrospectiva mental de poucos segundos (tempo de digitar essa frase), posso dizer com toda certeza: eu queria um 2010 melhor do que foi 06/01/2010... e não é que foi melhor mesmo?! ;P


Quem sabe depois eu escreva mais sobre meu 2010! Sim, tem bastante assunto dessa vez!

 



Escrito por Sweet Girl às 03h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Feliz 2010

Feliz dois mil e dez.. Eu espero que este ano seja realmente feliz.. Eu espero que este ano seja melhor do que este dia.

Hoje tô com vontade de postar uma música (ou um trecho), pra variar... Pode parecer 'preguiça lexical', mas não é, não hoje. Apenas uma das muitas músicas que me descrevem um pouco.  "Coração que sangra", da Tia Fêr..

 

A vida me pregou mais uma peça, por essa eu não pude esperar, tudo o que sonhei desmoronou...

Há anos que eu vivo em cavernas e ninguém nunca notou... sorrisos que se foram com a dor.

Mas eu não vou morrer aqui, Deus me prometeu assim... vou clamar até que o céu se abra sobre mim!

Com Teu poder vem me curar, com Tua mão cicatrizar esse coração que chora e sangra, sangra, sangra sem parar! :~~

Cura-me, liberta-me, restaura-me, sacia-me! Sou completamente Teu Senhor, não importa o que a vida me causou!

 

Vou te adorar, Oh, Deus com toda a força em mim!

Troca meu coração pelo Teu, ressuscita-me!

 

 

 



Escrito por Sweet Girl às 21h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

I need a 'ctrl z' now... :~~



Escrito por Sweet Girl às 20h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Eu é que sei que pensamentos

tenho a vosso respeito,

diz o Senhor;

pensamentos de paz,

e não de mal,

para vos dar o fim que desejais!"

.Jeremias 29:11



Escrito por Sweet Girl às 23h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

... eu aqui :~~



Escrito por Sweet Girl às 03h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

... quando eu sonho, meu coração dói ...



Escrito por Sweet Girl às 02h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Hoje eu assisti à primeira palestra deste ano do 3º Encontro de Formação de Educadores, promovido pela minha facul... Isso me deu um sentimento nostálgico e de gratidão, muita gratidão:

Há dois anos, eu participei do 1º Encontro, quase sem enxergar. Eu lembro exatamente como foi o dia, chuvoso, quente, e só não mais divertido porque eu dependi de ajuda para ir até lá, encontrar o lugar, etc... É péssimo depender tanto, de uma hora pra outra, pra coisas tão simples.

Então voltei da palestra hoje pensando: "Deus faz milagres!", porque se eu voltei a enxergar bem, é importante que você saiba que isso não se deve aos remédios e nem aos médicos, foi Deus que me abençoou com isso.

Certamente poucas pessoas param pra considerar detalhes como esse. Se você entrou na internet, abriu este blog, está lendo tudo isto que escrevo, você é uma pessoa muito privilegiada! Se você não precisa usar os recursos disponíveis no pc para facilitar a leitura, se não precisa usar programas especiais para conseguir ler isto aqui, você é ainda mais privilegiado ou  privilegiada!

Eu acho que você poderia (deveria) agradecer à Deus e dizer: "Muito obrigado(a) Senhor pelas inúmeras bençãos que tu tens me dado constantemente, ainda que muitas eu não perceba, não agradeça, não compartilhe".



Escrito por Sweet Girl às 03h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"O tom velado e melancólico da cantiga parecia gemido sufocado de uma alma solitária e sofredora.  (...)  As coplas que cantava diziam assim:


Desd'o berço respirando
Os ares da escravidão,
Como semente lançada
Em terra de maldição,
A vida passo chorando
Minha triste condição.

Os meus braços estão presos,
A ninguém posso abraçar,
Nem meus lábios, nem meus olhos
Não podem de amor falar;
Deu-me Deus um coração
Somente para penar.

Ao ar livre das campinas
Seu perfume exala a flor;
Canta a aura em liberdade
Do bosque o alado cantor;
Só para a pobre cativa
Não há canções nem amor.

Cala-te, pobre cativa;
Teus queixumes crimes são;
É uma afronta este teu canto,
Que exprime tua aflição.
A vida não te pertence,
Não é teu teu coração."

(GUIMARÃES, B. A escrava Isaura. São Paulo: Ática, 1988.)

É a canção que Isaura canta no capítulo I do livro. Por que será que se parece tanto comigo?



Escrito por Sweet Girl às 16h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Meme? o.O

Fui convidada pelo Digo pra responder uma coisinha no meu blog (a brincadeira chama "meme" ? o.O ). É assim:

Regras: Escrever uma lista com 8 coisas que sonhamos fazer antes de ir embora daqui; Convidar 8 amigos de blogs para responder também; Comentar no blog de quem nos convidou; Comentar no blog dos nossos (as) convidados (as), para que saibam da "intimação"; Mencionar as regras.

Minhas respostas: (estão numa sequencia totalmente aleatória ^^)

  1. Terminar minha facul, fazer pós, mestrado, doutorado e o q mais tiver =P
  2. Casar, ser mto feliz com meu marido e ter pelo menos uma filha *-*  (tá, pode ser um filho tbm.. isso Papai do céu decide..=D )
  3. Viajar pro exterior ^^ pra algum país de léengua inglesa ^^
  4. Fazer a vontade de Deus e ser uma benção nas mãos dEle
  5. Brincar na neve (sim, tô plagiando o Digo, só pra quando ele for fazer isso me chamar tbm! =P )
  6. Aprender inglês, espanhol, alemão, francês, italiano, japonês, chinês, finlandês, holandês e hebraico *-*
  7. Ser empresária, ter meu próprio negócio, ou qualquer outro modo de dizer q quero ser financeiramente independente e ter minha própria fonte de renda $$$ =P
  8. Passar pelo menos um aniversário, um Natal e um revei-ON  FELIZ, ao lado do meu amor. familia e amigos...


Amigos que estou convidando: Gabi, Monique, Debby e Mel  (dificil 8 , já q o povo praticamente não bloga 'assunto pessoal'  =/ ).


Legal



Escrito por Sweet Girl às 23h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Continuando aquela minha 'tóinha, que já está chegando ao final...

A cirurgia durou aproximadamente 6 horas. Quando eu saí do Centro Cirúrgico em direção ao CTI, no final da tarde, ainda sonolenta eu pude ver meus pais no corredor, falaram comigo e eu nem sei o que respondi..rs 

Já na CTI, uma enfermeira me chamou, foi como se me acordasse de um sono gostoso, de um descanso. Eu estava tão desorientada, não sabia se ja tinha passado pela cirurgia ou não, então perguntei que horas eram, ao que ela me respondeu: 19:00h, assim pude concluir que a cirurgia já tinha acabado e eu estava bem.

Meus pais entraram na CTI para me ver, falaram rapidamente comigo e saíram =/. Em seguida veio uma enfermeira, que foi ótima comigo no tempo em que eu estive sob seus cuidados.

Por volta das 21:00 eu começei a sentir muito formigamento nos braços e nas pernas, de uma tal maneira que não suportava encostá-los na cama. Quando a enfermeira massageava minhas maos, meus braços, a sensação melhorava, mas assim q ela parava de fazer isso, voltava imediatamente. O médico disse q era normal, pq meu corpo estava voltando da anestesia.

Um pouco mais tarde, o formigamento já estava insuportável e passou para o corpo todo, eu mal conseguia respirar, meu corpo todo tremia. E pra piorar, a enfermeira boazinha se ausentou pras suas duas horas de descanso, e pediu à uma outra que viesse me ver de vez em quando pra acompanhar como eu estava. Mas ela não veio.

Eu esperei o quanto pude, na CTI silenciosa, mas não deu... comecei a chamar a enfermeira que veio vagarosamente ao meu encontro, expliquei o q estava sentindo, ela então elevou meus braços e pernas, colocou umas luvas cheias de agua morna, sob as minhas mãos, e chamou um médico. Aí eu já tava chorando mesmo de tanta dor, porque meu corpo tremia, minhas pernas estavam duras, paralizadas, minhas mãos não se mexiam...e o q a enfermeira dizia era: calma, respira fundo ¬¬' (será que ela não entendeu? ou não estava vendo minha situação? Nem respirar direito eu conseguia. u.u). Só fui 'melhorar' qdo me medicaram, e tambem me deram alguma coisa pra dormir.

No dia seguinte meus pais voltaram à CTI e minha mãe quase desmaiou ao me ver. Meu rosto estava preto, testa e lado direito do rosto, absolutamente preto. Contei pra eles meu sofrimento da noite anterior. Tenho certeza que o que passei naquela noite fez agravar os hematomas da cirurgia =/ .

Naquele dia mesmo já saí da CTI, fui pra um quarto no qual estava uma mulher que deveria estar em isolamento, pois tinha alguma doença contagiosa, e não deveriamos ter contato com nada que fosse dela ou estivesse do lado dela do quarto. O problema era que vez ou outra ela chamava minha mãe pra ajuda-la, na ausencia da irmã dela e de enfermeiras =/ e minha mãe acabava ajudando :S ( essa mulher tinha 3 filhos, cada um de um pai, a perna esquerda com trombose, um cancer de coluna e colo do útero e, acreditamos, tinha aids. Depois ficamos sabendo que ela faleceu) =/ .

Não foram fáceis os dias da minha recuperação no hospital, tudo o que eu queria era voltar logo pra casa, e como eu estava me recuperando bem, o médico atendeu nosso pedido e me deu alta consideravelmente cedo, uns 7 dias antes do que era previsto =D . Em casa eu recebi muitas visitas e telefonemas, ganhei caixas e caixas de chocolates e fiquei na cama por 1 mês, sendo bem paparicada =P . Só com dois meses é q fui à igreja, porque até então eu nao aguentava ficar muito em pés ou andar grandes distancias (do meu quarto até a sala de casa já era uma enorme distancia).

Por fim, só posso agradecer à Deus, criador dos céus e da Terra, Aquele que é o mesmo ontem, hoje, e eternamente, o Deus de Abraão, Isaque e de Jacó, o Único e Verdadeiro Deus, digno de todo louvor ( você conhece esse Deus? sabe de quem tô falando?), pois Ele me rebaixou, me fez ver quão insignificante eu sou, me tirou do leito onde eu estava prostrada e cuidou de mim, Ele mesmo me sarou da cirurgia, fez meu cabelo crescer (tô com uma emo-franjinha ^^ o cabelo que foi raspado), e tem me sustentado até aqui!

Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus seja honra e glória para todo o sempre. Amém.




Escrito por Sweet Girl às 18h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


É isso aí...








Escrito por Sweet Girl às 21h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Em março de 2008

Depois de muita espera e burocracias da Secretaria de Saúde, fui para o hospital no domingo de manhã (dia 02/03), para ser operada na segunda-feira.

No sábado à noite, depois de chegar do culto, eu ainda vim pra internet, conversei com meus amigos, me 'despedi' deles e recebi bastante carinho de todos. Minha 'mala' já estava arrumada, com quase tudo o que eu queria levar pro hospital. Aproveitei que liguei o pc pra colocar no mp3 um arquivo especial - levei gravada a voz do meu melhor amigo, uma conversa nossa que me fazia muito bem ouvir ^^ rss.

Domingo de manhã: cheguei no hospital com meus pais, assinei os papéis da internação, fui pro quarto... um quarto com mais um leito, uma senhora que tinha algum tipo de cancer, se não me engano...

Meus pais ficaram um pouco comigo, andei no piso térreo, vi onde era a lanchonete do hospital, almoçei lá já que nao mandaram almoço pra mim no quarto. À tarde aconteceu um fato que me aborreceu muito naquele dia e que eu nao vou esquecer:

Meus pais nao puderam passar a noite comigo, nem sequer apenas a minha mãe, então antes do jantar, eu desci até a portaria do hospital pra me despedir deles. Havia uma porta de vidro, automática, que fazia a separação entre a 'recepção' do hospital e um hall em frente a algumas salas. A porta de vidro estava aberta quando nós começamos a nos despedir, mas o 'moçinho' da portaria obrigou meus pais a se afastarem pra poder fechar a porta, separando a gente e deixando meus pais pro lado de fora.

Nós não tinhamos acabado de falar, entao o unico modo de meus pais me darem um beijo foi por cima do balcão da recepção, eles pra lá do balcão e da porta e eu pra cá, em frente ao tão gentil e amistoso funcionário do hospital. ¬¬¬¬¬¬¬'

Não sei se ficou claro pra vcs como foi essa cena horrorosa, mas eu fiquei extremamente irritada, pois o funcionário nao nos deixou sequer nos despedirmos direito! Aff!



Voltei pro quarto, aquele estava sendo o domingo mais tedioso e demorado da minha vida! u.u Ansiosa pela cirurgia, sozinha, sem nada pra fazer ou pra assistir, porque a senhorinha pedia pra abaixar tanto o volume da tv que eu acabei desistindo de tentar assistir alguma coisa.

Li a bíblia, orei, jantei a comida do hospital pela 1ª vez (eles não sabem cozinhar nos hospitais? ), tive que ficar em jejum à partir das 23h, pois a cirurgia estava prevista pra ser de manhã bem cedo.

Na segunda-feira de manhã eu tomei um banho, e fiquei no quarto esperando o médico chegar. Minha mãe entrou no quarto (graças a Deus ela conseguiu permissão para entrar lá e me ver ainda antes da cirurgia), em seguida chegou o médico. Ele disse que parte do meu cabelo seria raspada, explicou algumas coisinhas sobre a cirurgia, e disse que houve uma emergência e estavam usando o Centro Cirúrgico, e após terminarem seria a minha vez ^^.

Aproximadamente 10:15 da manhã um enfermeiro desceu conosco até o Centro Cirúrgico. Eu entrei na sala da cirurgia já deitada na maca, observando todos os detalhes da sala, conversando com todos que falavam comigo, afinal, enquanto eu estava acordada eu estava bastante alerta! rss.

As enfermeiras começaram a me preparar, uma veia com soro, uma ligada num equipamento pra medir a pressão sanguínea, aqueles trequinhos chatos colados no peito pra acompanhar os batimentos cardíacos, enfim, monte de coisas sendo feitas ao mesmo tempo e eu prestando atenção em tudo. Foi quando um enfermeiro veio com uma injeção, e a partir daí só me lembro de ter ouvido a palavra 'xilocaína'...

...to be continued...


Escrito por Sweet Girl às 22h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


E a história continua...


O afastamento assinado pelo médico perito do INSS não foi de 15 dias, pois não seria tempo suficiente para a cirurgia e minha recuperação, eu ganhei 3 meses de licensa, ou seja, de 15 de novembro até 15 de fevereiro.

Fiquei em casa sem muito o que fazer, porém, sem stress, cobranças, correria, prazos e me alimentando corretamente (leia-se tendo tempo para comer), dormindo cerca de 8h por dia, enfim descansando como a muito tempo não fazia, a visão foi melhorando a cada semana.. o.O Como é bom enxergar bem, distingüir os degraus, poder ver o rosto das pessoas, ver a comida no prato, ler sem dificuldades!

Papai usou o meu sentido da visão como um sinal para me alertar que algo não estava bem, pois se isso não tivesse acontecido, eu nao teria feito a ressonancia e descoberto o cisto. Também Ele foi misericordioso comigo, pois fez a visão melhorar até se normalizar.

Eu estava ansiosa enquanto aguardava as burocracias para a cirurgia, e esta ansiedade foi maior quando os médicos falaram que "...o cisto nao poderia ser removido através da via transesfenoidal (pelo septo nasal), sendo necessário proceder a uma abertura do crânio – craniotomia...". Cirurgia pela cabeça... seria necessário raspar a cabeça? Ou era melhor cortar meu cabelo curtinho desde já? Talvez cortar e guardar pra depois fazer um aplique, rss.. Comecei a me preparar psicológicamente pra isso!

A cirurgia que seria em dezembro foi adiada, porque um dos equipamentos quebrou e só ficaria pronto perto das festas de fim de ano, médicos e eu concordamos em adiar...

Aquele final de ano foi ruim devido à esse problema, à tensão, medo, tristeza, porém foi uma época na qual fiz novas amizades, pessoas que me ajudaram e me alegraram muito, me dando carinho, amor e amizade sincera.

Apesar da companhia virtual dos amigos, no dia do meu aniversário eu estava triste, tão triste que desejei como Jó não ter nascido, coloquei os versiculos de Jó 3: 3-13 no meu perfil do orkut e chorei sem q soubessem.

Passei o reveillon (ou revei-off como eu dizia) com meus pais na igreja, numa virada de ano igual a tantas outras que passamos lá.

Em janeiro eu decidi refazer os exames antes da cirurgia, e por isto ela foi adiada mais uma vez. Os médicos consentiram, acharam razoável que se repetissem os exames. A minha esperança era que um milagre acontecesse, mas ele não veio naquele momento. O cisto continuava se formando lá dentro e se tornava cada vez mais necessário retirá-lo. No entanto, a cirurgia foi adiada 3ª vez, seria em fevereiro mas foi em março...

...to be continued...


Escrito por Sweet Girl às 14h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





No dia 25 de junho de 2007, bem antes dessa história começar, eu voltei a frequentar um lugar chamado ZPoC (zpoc.com.br) - desde dezembro de 2006 que eu não 'dava as caras' por lá.
O ZPoC é um ótimo lugar pra baixar músicas e outros arquivos e principalmente pra fazer amizades, lembrei disso após um final de semana de muito tédio.

Conheci zpockianos e alguns deles se tornaram meus amigos, e em menos de um mês, no dia 13 de julho, eu fui adotada por uma família de alams do zpoc.
Quanta gente especial e querida nessa família. E que família mais maluca é essa! Dificil conhecer toda a árvore, mas ao menos eu sei dos meus pais, irmãos, primos, tios e tias... E até já adotei uma menininha!

Desde que deixei meu trabalho e faculdade, perdi muitos contatos e colegas e os amigos virtuais, porém reais, me ajudaram a suportar com alegria toda essa fase.
Dos presentes que recebi em 2007, posso destacar a minha gema linda LoreLoves¨theLord, o cyberman e a nani_princess *.* , amigos maravilhosos, bençãos na minha vida!


Escrito por Sweet Girl às 01h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Apesar da intenção de contar aqui tudo o que aconteceu, confesso que é muito difícil escrever as próximas palavras, mas o farei.

Eis o resultado da ressonância:

"Formação expansiva selar e supra-selar, com conteúdo cístico, e captação anelar por meio de contraste, medindo 19x14mm de diâmetro, com compressões sobre o quiasma óptico e seios cavernosos."

Não sei expressar o que sinto ao ler estas palavras aí de cima, pois elas falam daquilo que desencadeou tudo o que tenho enfrentado desde agosto de 2007. Estas palavras foram muito duras para mim quando abri o envelope e as encontrei pela primeira vez, e ainda são. Palavras duras, secas, amargas.


Mas vamos em frente.


Minha mãe eu fomos ao consultório do neurologista, no horário marcado. O doutor, porém, atrasou-se bastante, o que me deixou preocupada pois ainda iria pra a faculdade e não podia perder a van. Depois de atender a uma senhora, nos chamou. Entramos na sala bastante anciosas.

O neurologista abriu o envelope maior e olhou as imagens, já notou claramente a presença do cisto, e disse que o tratamento seria cirúrgico, através do nariz. Disse também que conhecia um bom hospital, e um ótimo médico, que havia estudado na França, inclusive, e que iria passar o caso para ele.

Fomos para casa. Eu estava extremamente triste mas não falei muito abertamente sobre isso com as outras pessoas. À princípio falei apenas com Jesus e com meus pais.


A dificuldade para enxergar e assim fazer as minhas tarefas aumentava a cada semana, e foi a Dra. Ana que me deu um atestado, de 30 dias, para levar no serviço e na faculdade. Conversei com a coordenadora do curso de Letras e com cada uma das professoras para acertarmos como ficariam as minhas notas daquele semestre.

A professora de inglês foi a única que quis que eu fizesse a prova final, a prova que os demais alunos fariam no final de novembro. Ela preparou uma prova para mim com a matéria toda, o que eu tinha e o que eu não tinha estudado ainda. Fez a prova com uma letra enorme para me ajudar, com direito a uma mensagenzinha carinhosa de despedida. Tirei 10 nessa prova!

Nas outras matérias, as professoras e eu decidimos que a nota seria a média dos trabalhos e provas que eu já tinha feito. Mesmo faltando a nota da prova final, eu consegui boas médias em todas as matérias.

Já no meu serviço, a notícia do afastamento não pegou ninguém de surpresa. Uma outra auxiliar já estava me auxiliando no trabalho - ela também é auxiliar de desenvolvimento infantil - estava comigo na mesma sala, me ajudando com as crianças, e desde então está me substituindo no serviço.

A partir de novembro não fui mais ao trabalho e à faculdade. Foi assim que o pouquinho de vida social que eu ainda tinha, repentinamente, minguou. Minhas atividades se resumiram a conversas na internet e ir à igreja.

Aliás, foi na internet que eu encontrei mais informações sobre
tratamento dos tumores da hipófise.




Escrito por Sweet Girl às 01h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Meus pensamentos estavam em Deus...


Passados alguns dias, uma funcionária da Secretária de Saúde telefonou e avisou que marcou a ressonância para outubro, porque uma das pessoas da lista não iria mais fazer o exame.

Neste momento eu já estava tendo muitas dificuldades na faculdade e no serviço. Meus colegas de classe me ajudavam de várias formas, emprestando o caderno para eu copiar ou ditando a matéria da lousa, deixando uma parte pequena para mim nos trabalhos, e até me guiando, literalmente, como minha amiga Elisa fez várias vezes, me ajudando no caminho entre a secretária da faculdade e a nossa sala, que era pouco iluminado e cheio de degraus.

No serviço, eu mal conseguia distinguir as crianças que brincavam no pátio e mesmo dentro da sala, só olhando bem de perto pra reconhecer cada uma delas.

Em outubro fiz a primeira ressonância. Eu deitei naquela máquina, e enquanto começava o exame eu pensava:"esta máquina é tão potente, consegue ler todo o meu crânio, meu cérebro, mas não consegue ler os meus pensamentos". E os meus pensamentos estavam somente em Deus.

Você já teve a experiência de permanecer deitado, por aproximadamente 20 minutos, totalmente imóvel, de olhos fechados, com a cabeça "encaixotada" ? kkk.. ^^ Quando eu estive assim pela primeira vez, tudo o que eu conseguia pensar era no poder de Deus, no seu amor para comigo, e como eu estava nas suas mãos, confiando que Ele me ajudaria o tempo todo.


Com este pensamento eu tinha vontade de chorar, não de tristeza, mas de alegria. Claro, não podia chorar ali, iriam me ver chorando e achariam que eu tinha medo do exame, rss.

O resultado veio em pouco tempo:


(continua no próximo post ^^ )








Escrito por Sweet Girl às 22h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


A minha sorte é Jesus!

Para fazer este exame pelo SUS seria necessário primeiro consultar com o clínico geral, sabe-se lá quando. Diante desta dificuldade, a doutora Ana fez algo que eu não esperava: me ligou, depois de uns três dias da consulta, e me chamou lá de volta.

"Você tem uma muita sorte, Janusi..."

Ela conseguiu pra mim o exame num hospital de uma cidade próxima daqui, com ajuda de uma médica dessa cidade. No outro dia bem cedo já estavamos lá, minha mãe e eu. Não demorou pra eu ser atendida. Realizado o exame, aguardamos até que ficasse pronto e um neurologista desse o laudo.

Uma das médicas me chamou, com o resultado do exame nas mãos, e disse que na imagem da tomografia era possivel ver uma mancha, que poderia ser um cisto, e que eu deveria procurar um neurologista na minha cidade e tratar este problema logo.

Liguei então pra doutora Ana, e ela me indicou um neurologista. Porém, antes que eu tivesse tempo de marcar uma consulta com ele, a doutora me chamou novamente ao consutório dela.

"Janusi, você tem uma sorte danada!"

Não, a minha sorte não é danada. Você já procurou a palavra 'danado' no dicionário? Faça isso.

"A minha sorte é Jesus!" pensei, mas não falei.

Ela continuou: "Hoje por acaso eu encontrei um amigo meu, Dr. Rodrigo, quando eu estava almoçando no restaurante, então conversei com ele, contei de você, e ele disse que pode ajudar. Aqui está o endereço e o telefone do consutório dele".

E lá fui eu consultar com o neurologista. Ele me examinou, fez perguntas, conversou e pediu uma RM (ressonância magnética) do crânio. Este exame é o mais caro, custava aproximadamente R$ 840,00 naquela época.

Era o mês de setembro quando estive na Secretária de Saúde, solicitando o exame pelo SUS, mas só haveria uma vaga para mim em fevereiro. Eu não poderia esperar até lá, minha visão estava piorando a cada semana, e segundo o neurologista, aquele problema poderia resultar em perda total da visão.


(to be continued)


Escrito por Sweet Girl às 14h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Tua alegria em minha vida me fortalece a cada novo dia (8)


No dia 28 de julho de 2007 eu fui num show do Pr. André Valadão aqui em Poços de Caldas. Aliás, o Pr. André não considerava como um show, mas sim como um culto. E realmente foi um lindo culto numa noite fria de inverno. O pessoal da igreja compareceu em massa, e meus pais também foram 'curtir' o evento, rss. Todos devidamente agasalhados com luvas, cachecóis, jaquetas... acho que foi a noite mais fria do ano...

Nós tivemos o privilégio de ficar na área vip (detalhe: foi a primeira vez que eu fiquei na área vip de alguma coisa, rss). Pude ver o André, a Mariana Valadão e o marido dela, Felipe, bem de perto, no palco, lindos, loiros e quase congelando... nem por isso deixavam o entusiasmo e a alegria de louvar ao Senhor e trazer palavras de Deus pro coração da galera!

Em agosto as minhas férias acabaram, e eu voltei ao trabalho e à faculdade. Comecei a notar que minha visão não estava normal, eu tinha dificuldade para enxergar de longe e precisava ler muito de perto. Também estava cada vez mais dificil colocar e tirar as minhas lentes de contato.

Marquei uma consulta com a oftalmologista umas duas semanas após sentir o problema de visão. Tava achando isso tão estranho, nem tinha acabado de pagar as prestações do óculos, rss, e já não enxergava bem. No consultório, o único diagnóstico foi: nenhum problema nos olhos. "Deve ser no nervo ótico, você deve fazer uma tomografia" disse a Dra Ana.

(to be continued)



Escrito por Sweet Girl às 15h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Blogar de novo!!!

Aeeeee *\o/* Tô de volta ao meu blog, com muita saudade!

Mas tô a fim de escrever um pouco sobre a minha história recente...
Desde meados de 2007 eu venho passando por coisas que jamais imaginei experimentar, e acho que chegou a hora de blogar sobre isso. O assunto pode não ser interressante, mas quero escrever, preciso registrar em algum lugar o que tenho vivido.

Se por acaso alguém resolver acompanhar essa história real, fique à vontade! :)


Escrito por Sweet Girl às 01h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Livros



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 ♥ Saved by His grace ♥
 "As palavras têm sabor"
 Artesanato da Gisa
 Christian Translation
 Deixando Marcas
 Digo Dreamland
 É preciso amar
 Farofa News
 Fases da Vida
 Marcelino Pão e Vinho Poesias!
 Noivinha Gigi
 Orthodoxia
 Ponto e Vírgula
 Qualquer Assunto
 Zizizi!